Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Açaí’

Todo mundo que vai para Buenos Aires prova o sorvete Freddo, tradicional sorveteria argentina espalhada por todos os lados da cidade e que agora também tem uma filial em Moema, em São Paulo. Gosto mais do Un’Alta Volta com seus helados artesanais. Outra opção é o Persicco.

E quem visita Belém não pode deixar de conhecer os sorvetes mais famosos da cidade, os da Sorveteria Cairu. Surgida há quase 50 anos, ela oferece 20 opções de sorvete no palito e uma quantidade ainda maior de sorvete de massa (na minha opinião, mais gostosos).

O calor da cidade é um incentivo para provar as muitas opções de sabores oferecidos. Você encontrará os tradicionais chocolate, creme, morango, mas os melhores são os de frutas típicas da região, como açaí, cupuaçu, bacuri, araçá, bacaba, muruci, mangaba, taperebá e uxi.

Provei vários deles. A maioria não tenho a menor ideia de como é a fruta, se visse num mercado, não saberia. Gostei muito do Mestiço, que mescla açaí com tapioca.

Não deixe de provar estes sorvetes, são maravilhosos!

A foto abaixo é do quiosque que fica na Estação das Docas, sempre cheio de gente.

É possível encontrar o sorvete Cairu em São Paulo na Feira Moderna (R. Fradique Coutinho, 1248, Vila Madalena) e no Rio de Janeiro na Rua Adolfo Bergamini, 149 lj A Engenho de Dentro.

O Seth Kugel fez um review da sorveteria para o The New York Times.

Sorveteria Cairu
Boulevard Castilhos França, 707 (Estação das Docas)
Belém – PA, Brasil
(91) 3212-5525
E mais endereços pela cidade

Links relacionados
A Portinha de Belém
Casa das Onze Janelas em Belém
Forte do Presépio, a origem de Belém
Estação das Docas, o porto de Belém revitalizado
Mercado Ver-o-peso, conhecendo a cultura paraense

Anúncios

Read Full Post »

Quando falamos de Belém a primeira coisa de que as pessoas se lembram é do Mercado Ver-o-peso, a maior feira livre da América Latina. Construído em 1625 às margens da Baía do Guajará, o nome vem da época em que o local era usado para verificar o peso das mercadorias que passavam pela região para que fosse cobrada a parte da coroa portuguesa, a casa do Haver-o-Peso.

Os barcos chegam cedinho ao local e hoje o edifício funciona como um mercado de peixe bastante movimentado a partir das 4 horas da manhã diariamente. Como cheguei na hora do almoço, essa parte já estava limpa e não vi nenhum peixe.

Do lado de fora funciona uma grande feira a céu aberto com barracas que vendem vários tipos de alimentos típicos do norte do Brasil, polpas de frutas da região e ervas medicinais, divididos por setor, ótimo para quem gosta de culinária. São muitos cheiros, aromas e cores. O vaivém de vendedores e visitantes dá vida ao local.

Tem também diversas mandingas, poções milagrosas por todos os lados, como viagra natural ou encantos para trazer a pessoa amada. Essas poções mágicas são preparadas por “curandeiras” que misturam ervas, perfumes e outros segredos e asseguram sua eficácia.

Estas feiticeiras oferecem felicidade, prometem trazer a pessoa amada rápido, amarrada aos seus pés.

A impressão é que se compra e se vende de tudo, uma mistura de passado (pelas construções é possível perceber a exuberância da época) e presente (decadente e um pouco abandonado).

Além das frutas in natura, é possível comprar as polpas processadas, que estão expostas em grandes bacias nos balcões ou degustar o suco alí mesmo.

Aproveite para comprar alguns peças do artesanato local, como a cerâmica marajoara.

É um entreposto de comercialização de açaí, muito presente na alimentação paraense. Vários quiosques oferecem o produto para consumir no local.

Não sou muito fã de açaí, mas fiz questão de provar um acompanhado de peixe frito e farinha d’água, do jeito que os paraenses consomem. O sabor é bem diferente do que já havia experimentado, não tem gosto de terra (desculpem-me os que gostam, mas para mim é o que lembra), não é doce e nem vem com granola e banana (como encontrado em SP), mas sim, com muita farinha. Achei a combinação com o peixe empanado inusitada.

Comeria novamente? Não sei. Mas certamente recomendo a quem nunca comeu, que prove pelo menos uma vez.

Não deixe de visitar o mercado, é uma experiência fabulosa, para conhecer um pouco mais da cultura paraense.

Mercado Ver-o-Peso
Boulevard Castilhos França, 208 – Campina
Belém – Pará – Brasil
Fone: (91) 3241-2022

Links relacionados
A Portinha de Belém
Casa das Onze Janelas em Belém
Desfile de Carnaval em Belém
Forte do Presépio, a origem de Belém
Estação das Docas, o porto de Belém revitalizado

Siga o Por Todos os Lados no Twitter: @PorTodosOsLados

Read Full Post »